Faça parte do nosso cérebro! Seja um autor do projeto CLT Livre. Saiba como

Artigo 152 da CLT - Da remuneração do tripulante no gozo das férias

Publicado em 1 de outubro de 2015 às 10h22 horas- Atualizado em 4 de agosto de 2017 às 15h58 horas

Art. 152 - A remuneração do tripulante, no gozo de férias, será acrescida da importância correspondente à etapa que estiver vencendo. (Redação dada pelo Decreto-lei nº 1.535, de 13.4.1977

Comentário

O artigo em comento ressalta alguns pontos acerca da remuneração do tripulante.  Precipuamente, deve-se destacar que o vocábulo tripulante se refere ao marítimo. O trabalho marítimo é aquele realizado, exclusivamente, a bordo na execução de serviços relacionados à navegação, assim como na manutenção das embarcações.  

Sabe-se que o marítimo, na maior parte do tempo, passa a bordo do navio, afastando-se do convívio familiar e da sociedade (LEITE, 2015). Dessa forma, o período de férias possibilita o descanso necessário depois de um longo período de trabalho, assim como proporciona o retorno ao convívio familiar.

Tratando-se especificamente das férias, cabe destacar quea remuneração do tripulante será acrescida de um terço, conforme estabelece a Constituição Federal, inciso XVII do artigo 7º.  (SAAD, 2015).  Ademais, estando no gozo de férias, deverá ser incluída no pagamento das férias a etapa que estiver vencendo. A etapa, nesse sentido, nada mais é que o valor representativo da alimentação fornecida pelo empregador (MARTINS, 2015)

_________

BIBLIOGRAFIAS

LEITE, Carlos Henrique Bezerra. Curso de direito de trabalho. 6 ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

SAAD, Eduardo Gabriel. Consolidação das Leis do Trabalho: comentada. 48ª ed. atual., rev. e ampl. por José Eduardo Saad, Ana Maria Saad Castelo Branco. São Paulo: LTr, 2015.

MARTINS, Sérgio Pinto. Comentários à CLT. 19 ed. São Paulo: Altas, 2015.


Súmula

Súmula n. 96 do TST

Marítimo
A permanência do tripulante a bordo do navio, no período de repouso, além da jornada, não importa presunção de que esteja à disposição do empregador ou em regime de prorrogação de horário, circunstâncias que devem resultar provadas, dada a natureza do serviço.


Jurisprudência

TST – Recurso de Revista n. 38200-96.2008.5.01.0049 

Data: 28/06/2011

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM RECURSO DE REVISTA. MARÍTIMOS. FÉRIAS PROPORCIONAIS. O art. 7º, caput e inciso XVII, da CF assegura a todos os trabalhadores urbanos e rurais, a igualdade de direitos, o que afasta a alegação de que as férias proporcionais não são devidas aos marítimos. Embargos de declaração acolhidos para prestar esclarecimentos, sem efeito modificativo. 



clt livre

49

Capítulos


clt livre

19

Autores


clt livre

940

Artigos


clt livre

3

Vídeos


CLT Livre é um projeto de pesquisa na área do Direito Material e Processual do Trabalho que possui como fundamento as ideias de inteligência conectada, de inovação colaborativa e de horizontalidade participativa. Dentro dessa perspectiva, seu objetivo é desenvolver estudos dentro da área trabalhista a partir do processamento colaborativo de informações e experiências, atingindo, dessa forma, a maior proporção e a maior diversidade possível de operadores jurídicos.